Home » Banner Principal Home Page » Suspensão do carro: saiba a hora certa de trocar

Suspensão do carro: saiba a hora certa de trocar

suspensão do carro é o sistema responsável pela estabilidade do veículo. Ela tem o objetivo de absorver todas as irregularidades do solo, manter as quatro rodas do automóvel no chão e ajudar em seu desempenho.

No entanto, você sabe a hora certa de trocar a suspensão do carro? Neste artigo, vamos explicar as funções desse sistema, os riscos de estar com alguma peça ruim e o momento de trocá-lo, além do preço médio para fazer o serviço.

Ficou interessado no assunto? Então, acompanhe nosso post!

Quais as funções da suspensão do carro?

As principais peças da suspensão têm funções de amenizar as irregularidades do solo e o atrito com o veículo.

Cada peça tem seu papel fundamental no funcionamento do automóvel. Confira:

Braço oscilante

Sua principal função é apoiar a coluna de suspensão e o chassi. Por isso, é preciso ficar atento a qualquer problema relacionado a peça.

Pivô de suspensão

Serve para auxiliar a suspensão no movimento de subir e descer. O pivô de suspensão permite o ângulo de oscilação do braço.

Barra estabilizadora

Esse componente ajuda na estabilidade do veículo quando ele estiver em alta velocidade, em curvas e retas.

A barra estabilizadora é presa à carroceria por buchas de ligação e às colunas por meio de bieletas.

Amortecedor

A funcionalidade do amortecedor é interligada à mola. Ele é um componente importante no sistema de suspensão porque ameniza as irregularidades do solo em conjunto com a mala.

Se o automóvel estiver com ruídos vindos dessa parte do carro e sem estabilidade, os amortecedores dos pneus e da suspensão podem estar gastos.

Mola

Juntamente com o amortecedor, a mola é o componente mais eficiente, pois filtra as imperfeições do asfalto. Se o carro não tem estabilidade, a mola ajuda a resolver o problema.

Quais os riscos de estar com a suspensão do carro ruim?

Se o sistema de suspensão do carro estiver com alguma peça ruim, é importante ficar de olho e trocá-la, pois peças com problemas significam sérios riscos. Veja alguns:

Desconforto ao dirigir

As molas e os amortecedores permitem a movimentação e o controle do sistema. Sem essas duas peças, o desconforto ao dirigir seria muito grande, principalmente se você passar em pisos irregulares.

Outro problema é em relação a vida útil do veículo, que diminui muito com os fortes impactos sofridos, que são transferidos todos para o automóvel.

Trincas no veículo

Problemas na suspensão do carro podem causar trincas na estrutura devido aos fortes impactos. Isso pode comprometer seriamente todo o carro.

Aumento de ruídos

Já entrou em um carro e teve uma sensação incômoda de tanto ouvir barulho? A suspensão com problemas causa ruídos que aumentam com a vibração e os impactos sofridos.

Perda de estabilidade

Quanto maior o impacto sofrido pelo veículo, mais violenta é a compressão que o sistema de suspensão causa nas molas.

Porém, quando há problemas com a mola, o veículo oscila na pista e perde sua estabilidade, comprometendo sua segurança, já que fica sem aderência das rodas no solo.

Quebras de peças

A quebra de peças, principalmente a de um pivô, desliga o cubo de roda à suspensão. Se o veículo estiver em movimento, você poderá sofrer um grave acidente. Geralmente, se o pivô quebra, a roda cai.

Redução da vida útil dos pneus

Sem os amortecedores, a vida útil dos pneus do seu carro ficará comprometida. Portanto, é preciso ficar atento e fazer a manutenção preventiva dessa peça tão importante.

Acidentes

Se o sistema de suspensão do carro não está funcionando bem, é preciso resolver o problema.

Os amortecedores, como qualquer outra peça danificada, tiram a estabilidade do automóvel em retas e curvas. Com isso, acidentes graves podem acontecer. Portanto, fique atento quanto a suspensão do carro!

Quando o sistema de suspensão do carro deve ser trocado?

O sistema de suspensão do carro deve ser trocado sempre que ocorrer uma batida, ou mesmo pelo desgaste, entre os 50 a 70 mil km rodados.

No entanto, a troca também dependerá do tipo de pista que o carro roda. Se você costuma rodar em uma estrada ou rua com buracos, a suspensão deve ser sempre avaliada.

O ideal é fazer a revisão dos pivôs, amortecedores e também das buchas a cada 20 mil km rodados. Caso algum problema seja encontrado, troque as peças danificadas.

Qual o preço médio para trocar a suspensão do carro?

Cada peça do sistema de suspensão do carro tem seu preço, e isso também pode variar de acordo com o valor do veículo.

O amortecedor, por exemplo, pode custar de R$ 80 a R$ 600. As molas de R$ 50 a R$ 150. Já os pivôs e as buchas, de R$ 100 a R$ 250.

É importante lembrar que nunca são feitos reparos nesses elementos. Eles precisam ser novos.

Viu como é importante ficar de olho na suspensão do carro? Sempre que verificar um problema no seu veículo, troque tudo que precisar e evite acidentes!

Tem mais alguma dúvida sobre o assunto? Escreva para nós nos comentários!

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on Twitter0Share on LinkedIn0Pin on Pinterest0